A cidade de Melbourne, na Austrália, foi eleita a melhor cidade para morar segundo um estudo publicado na revista inglesa The Economist. Para aqueles que querem morar fora e ainda estão em dúvida sobre o destino, a agência Experimento Intercâmbio Cultural listou 10 bons motivos para você escolher a cidade mais europeia da Austrália para a sua próxima viagem - ou quem sabe até para ficar por lá? Saiba o que fazer em Melbourne para viver, ou visitar, como uma pessoa local.

 

 

 

bike em Melbourne



1. Andar de bicicleta na cidade de Melbourne é muito fácil

Pegue uma bicicleta e desfrute das belezas da Melbourne. A cidade é comprometida com o incentivo ao ciclismo e conta com uma impressionante rede de ciclovias que tornam a experiência ainda mais agradável. Você pode alugar bicicletas por toda a cidade através do Melbourne Bike Share, em uma das 51 estações de Melbourne, e depois devolver em qualquer outro ponto. Para usar essas bicicletas alugadas, você precisa pagar com cartão de crédito e o custo é de AU$ 2,70 (R$ 5,70) por dia ou AU$ 8 (R$ 16,89) por semana.

 

 

 

federation square, melbourne



2. A vida cultural de Melbourne: Federation Square

Para quem gosta de uma vida cultural ativa, Melbourne é o destino certo. Há teatros, galerias e museus por toda parte, mas o coração da cidade, a Fed Square, como é carinhosamente chamada pelos australianos, é animadíssima. O espaço público engloba vários museus, cinemas, teatros, galerias e restaurantes, formando o centro de lazer da cidade. No local acontecem mais de dois mil eventos por ano, incluindo festivais multiculturais, apresentações de curtas, eventos esportivos e mostras de cinema em grandes telões.

 



barbecue, melbourne



3. Churrasco por toda parte

Na maioria dos parques, praias e praças da cidade, existem churrasqueiras elétricas disponibilizadas pela prefeitura. São gratuitas, estão sempre limpas (leve seus produtos de limpeza para deixar tudo em ordem depois!) e não precisa reservar. O serviço é completo, já que o local conta também com banheiros e lixeiras. Em Melbourne você aproveita os espaços públicos e a natureza, além de ser uma ótima oportunidade para experimentar uma deliciosa carne de canguru. O site oficial da cidade tem um mapa interativo para você descobrir a churrasqueira mais próxima.

 

Mais Lidas:
Seis motivos para visitar a Austrália 
Hotéis de charme na Austrália 
Guia da Austrália 

melbourne street style



4. Os costumes inusitados: que tal andar por aí… de pijama?

É comum ver pessoas andando descalças ou de pijamas em espaços públicos como shoppings ou supermercados. Claro que não são todos os australianos que têm esse costume, mas em um dia mais preguiçoso que tal experimentar dar umas voltinhas em um estilo mais despojado? Outro hábito interessante de algumas pessoas locais é beber muito rápido, um costume que veio da época em que os pubs fechavam cedo.

 

 

city circle tram



5. City tour de graça

Acabou de chegar à cidade e não sabe ainda por onde começar a explorar? Faça o City Circle Tram,  um city tour gratuito que passa por diversas atrações turísticas. Os pontos dos bondinhos (ou tram, em inglês) estão espalhados em diversos locais no centro comercial de Melbourne. O serviço funciona das 10h às 18h de domingo a quarta e das 10h às 21h de quinta á sábado. O itinerário inclui: Flinders Street, Harbour Esplanade, Docklands Drive, La Trobe Street, Victoria Street, Nicholson Street e Spring Street.

 

 

 

parque melbourne



6. Contato com a natureza

A primeira coisa que você vai notar dos australianos é o respeito pela natureza: a limpeza das ruas e o cuidado nas praias, por exemplo, são exemplares. O maior parque de Melbourne, o Royal Park, tem 170 hectares de áreas verdes impecáveis, ótimos para caminhadas e momentos de lazer, já que ele conta com infra-estrutura para praticar os mais variados esportes, como tênis, golfe e ciclismo. No quebra-mar do bairro nobre de Saint Kilda, você pode até ver uma colônia de pinguins à noite!

 





7. Lendas urbanas de Melbourne

Melbourne está recheada de mitos e lendas bastante curiosas. Com um roteiro que inclui sanatórios, prisões e um mercado municipal com histórias de arrepiar os cabelos, é possível visitar os locais com tour agendado no Haunted ou no Lantern Ghost Tours. Não pode ficar de fora do roteiro o Old Melbourne Gaol, a prisão que foi palco de 133 enforcamentos incluindo o do cidadão fora da lei mais famoso da Austrália, Ned Kelly, que desafiou as autoridades Australianas no século 19.

 

 



8. Transportes eficientes - basta apreciar a paisagem!

Não vale a pena alugar carro: Melbourne tem um dos sistemas de transporte mais eficientes da Austrália. Lá, você compra um ticket conhecido como "Myki" e pode andar livremente de ônibus, bonde ou trem durante todo o dia. Diferente do Brasil, você não precisa apresentá-lo para ninguém na hora do embarque, mas não deixe de comprar, já que a multa dada pelos fiscais que esporadicamente checam os tickets é de AU$ 200. 

 



praia melbourne



9. As praias de Melbourne: Brighton Beach e Saint Kilda

Encantadora e pitoresca, Brighton Beach é famosa por suas casinhas coloridas de banho, seus cafés, boutiques, iate clube, cinema e o calçadão, onde não faltam jovens sarados andando de bicicleta ou patins. Por ali, à noite, há vários bares e baladas que ficam bastante animados à noite. Outra favorita das pessoas locais é a praia de Saint Kilda, ótima para praticar natação, passear e ver o pôr do sol fabuloso. 

 





10. Compras em Melbourne 

Outro ponto imperdível na cidade é o Melbourne Central, um projeto arquitetônico de tirar o fôlego que tem o maior relógio do mundo, produzido pela empresa japonesa Seiko. É um complexo de lojas, cinemas e restaurantes que  reúne mais de 300 áreas de comércio de fácil acesso, pois o local é ligado a uma estação de trem. Mas pitoresco mesmo é o antigo mercado Rainha Vitória (Queen Victoria), que vende comidas gourmet, roupas e acessórios de qualidade. Saiba mais sobre este mercado. 

Comentários

Athina, seria bem divertido, não? Um abraço da equipe Mulher Viajante!

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.