O Banco da Inglaterra anunciou que sua próxima cédula de 5 libras vai exibir Sir Winston Churchill, uma das personalidades históricas britânicas mais famosas. As novas notas entrarão em circulação em 2016, substituindo Elizabeth Fry, responsável pela reforma das prisões inglesas. A alma de Churchill ainda está presente em muitos lugares da Grã-Bretanha, desde sua casa, Chartwell, até nas charutarias e nos bares inspirados nele. Selecionamos abaixo cinco lugares imperdíveis relacionados a Churchill – ou ao “British Bulldog”, forma como os russos chamavam o líder britânico.

1. Churchill é famoso por sua carreira política, então, naturalmente, a nova cédula também vai incluir a imagem do Big Ben e do Parlamento. É possível visitar o Parlamento em Westminster, o coração da Londres política que fez parte da vida de Churchill por quase 60 anos. As excursões para turistas ocorrem nos fins de semana e de terça a sábado durante o verão; a visita de 75 minutos termina no hall de Westminster, onde Churchill repousa. Em 1965, ano de sua morte, uma fila de 300 mil enlutados se formou diante de seu caixão. 
 



2. Winston Churchill nasceu em 30 de novembro de 1874 no Palácio de Blenheim, perto de Oxford, que não era o lugar planejado, pois o parto estava previsto para ocorrer dali a algumas semanas. A mãe de Churchill acabou entrando em trabalho de parto em um dos quartos do palácio, onde a família costumava ficar. Blenheim era um lugar especial para Churchill e ele foi muito feliz ali, especialmente no verão de 1908, quando pediu Clementine Hozier em casamento nos jardins do Templo de Diana, e ela se tornou sua esposa e companheira da vida toda. É possível visitar o quarto em que ele nasceu, o romântico jardim e examinar cartas e fotografias de Sir Winston e sua família em uma exposição dedicada a ele. O Palácio de Blenheim fica em Woodstock, Oxfordshire, e há ônibus frequentes partindo da estação de trem de Oxford, a apenas uma hora de Londres.



3. Chartwell, no sudeste da Inglaterra, era o lar da família Churchill e os cômodos da casa continuam quase iguais à época em que Churchill Churchillmorava lá. O estúdio dele – nem todos sabem que Churchill era um artista entusiasmado e talentoso – tem mais de 130 quadros em exposição. O estadista e sua família adoravam a paisagem e os jardins que eram mantidos por eles são perfeitos para piqueniques e para explorar a natureza. Chartwell fica a uma hora de carro da capital, um passeio tranquilo de um dia saindo de Londres, mas também é acessível de trem e ônibus ou táxi (a estação mais próxima é a de Sevenoaks). Conheça as propriedades do National Trust com o passe de turismo que proporciona economia com o ótimo preço de £ 24 (R$ 75) e dá acesso ilimitado a mais de 300 mansões, jardins e castelos. Pode ser adquirido na loja virtual da entidade de turismo britânica, Visit Britain.



4. Os Cabinet War Rooms em Londres proporcionam um passeio fascinante, onde é possível explorar os centros de comando do gabinete, isto é, a casamata que protegeu Churchill e seu governo durante a Segunda Guerra Mundial. Quando Churchill visitou pela primeira vez a Sala do Gabinete em maio de 1940, declarou: “Esta é a sala da qual vou coordenar a guerra.”. Ele cumpriu o que prometeu – foram realizadas 115 reuniões no Gabinete de Guerra, a última em 28 de março de 1945. Dentro do labirinto de abrigos subterrâneos sob o prédio do gabinete do governo fica o Museu de Churchill, onde é possível saber um pouco mais sobre a vida de Sir Winston ouvindo alguns de seus entusiásticos discursos, inclusive a famosa declaração, “Tudo que tenho a oferecer é sangue, esforço, suor e lágrimas”, que estará escrita na nova cédula bancária.

5. E, para finalizar, erga uma taça em homenagem a Churchill no bar de mesmo nome, no hotel Hyatt Regency, em Londres. O Churchill Bar and Terrace é um lugar sofisticado onde é possível se sentar ao lado da estátua de bronze em tamanho natural de Churchill no magnífico terraço. Referências sutis a Churchill e sua esposa estão espalhadas pelo bar – preste atenção nos animais tricotados à mão dispostos na estante de livros, que simbolizam o hábito de Churchill de usar brinquedos de seus filhos para marcar o espaço vazio dos livros retirados de sua biblioteca. A estante de livros, com curadoria da Daunt Books de Londres, inclui uma seleção bibliográfica que o jovem Churchill teria apreciado, desde arte e viagem até jardinagem. Peça um Churchill Martini acompanhado de um charuto (há uma variedade deles à disposição) e sente-se ao lado da estátua de Sir Winston. Ali, é difícil não se lembrar do que Churchill dizia: “A minha regra de vida determina um ritual totalmente sagrado de fumar charutos e beber algo alcoólico antes, depois e, se necessário, durante e também nos intervalos de todas as refeições.”

Fotos: nova nota de 5 libras britânica (primeira foto, à esquerda); a estátua de Churchill, o Big Ben e um ônibus vermelho de dois andares (segunda foto, à direita).

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.