Por: Natasha Sá Osório


Esta não é mais uma história de um casal que largou tudo para viajar pelo mundo. Mas começa da mesma maneira.

Juliana Mael era gerente de contas em uma seguradora e tinha uma vida calma e segura, casada com Reginaldo Zeferino, um radialista. Um dia, mais precisamente no dia 1 de abril de 2013, eles largaram tudo para viajar pelo mundo durante um ano. O diferencial deste casal é que eles levaram com eles a Sofia, uma dócil cadela schnauzer.

Se isso não bastasse, eles deixaram de lado o conforto dos aviões e hotéis para viajar de van... e sem mapa ou GPS!

“A ideia do projeto era tentar conhecer lugares e pessoas com culturas diferentes, histórias diferentes e tentar, o máximo possível, nos entrosarmos com elas”, conta Juliana.

“Se levássemos mapa ou GPS não teríamos que parar para pedir indicações. Outra vantagem de viajar de van é que sempre precisávamos da ajuda de pessoas locais para seguir em frente: para encher a reserva de água, para abastecer de energia e aí rolava a interação. Sempre fomos muito bem recebidos”, conta a campineira de 34 anos, que explica que a chegada de um casal com um cachorro gerava a simpatia dos locais.

A própria van atraía a curiosidade das pessoas, uma Ford Ranger Camper Ducaron que, enfeitada com o colorido logo do projeto do casal "Eu, Ela e a Sofia", acabou se tornando personagem desta história e até apelidada carinhosamente de “o Caramujo”.
Casal com cachorro em Salar de Uyuni, Bolívia
Assim, os três rodaram 52 mil quilômetros passando por 20 estados brasileiros e também Uruguai, Chile, Bolívia e Peru com a casa acoplada ao transporte, um dois em um prático.

Mais lidas:
"Uma vez fui viajar e não voltei!"
Como encontrar hotel que aceita cachorro
Casal viaja para 8 países em 21 dias... sem mala (ele fez a proposta em site de namoro!)

Com as comodidades de um lar (embora, claro, bastante mais compactas), o casal e a cadelinha de quatro anos contavam com uma cama de casal, dois pequenos assentos (que serviam também de cama para a Sofia!) e uma mesinha, pequenos armarinhos, geladeira, TV, banheiro com ducha, fogão de duas bocas e reservatório de água para 110 litros.

“Viajar assim te obriga ao desapego. Eu sei de cor toda a roupa que levei: um par de Havaianas e uma bota, duas calças leggings, duas bermudas e 10 camisetas dessas que secam rápido [dry fast]. E olha que nem usei tudo!” diz Juliana.

“Hoje em dia, tomo baCasal briganhos de cinco minutos porque aprendi a poupar água durante a viagem; o tanque de água não dava para mais. Tinha o cabelo bem comprido e tive que cortá-lo para ser mais prático lavar. Ganhei consciência do consumismo e aprendi sobre sustentabilidade. A gente volta uma pessoa melhor.”

O mais surpreendente foi que Juliana e Reginaldo não fizeram qualquer preparação para a viagem, nem curso de mecânica antes de partir. Mas a sorte estava do lado deles. “Só tivemos um pneu furado durante o percurso! Nunca nem roubaram nada nosso – as mulheres podem se preocupar um pouco com a segurança numa viagem assim, mas no nosso caso não tivemos qualquer problema”, conta ela.

Quanto custa uma viagem de van? Durante os dois anos antes de partir, eles juntaram R$ 90 mil, mas voltaram para casa com R$ 10 mil sobrando. Foram R$ 15 mil só em gasolina, R$ 30 mil para comida e outros gastos durante o itinerário. O resto, serviu para comprar equipamentos técnicos - geladeira, máquina fotográfica e computador, por exemplo - além da van, que ajudou a poupar nas estadas em hotéis, mas nem sempre. Por vezes eles precisavam de umas “férias da viagem” e faziam check-in.

E como é viajar para o exterior com cachorro? É difícil? “Não, a Sofia foi quem sofreu menos. Nunca  adoeceu. Só a entrada dela nos países é que é bem burocrático. É preciso a carteira de vacinação em dia. Na alfândega eles sempre inspecionam ela e demora muuuito tempo! Depois de entrar, é preciso pedir um certificado a um médico local para apresentar no ministério de agricultura do país de chegada, para ela poder transitar à vontade.” [Saiba mais sobre como viajar para o exterior com cachorro.] Quando ela não podia entrar em alguma atração local, eles ligavam a ventilação da van, abriam as janelas e a deixavam lá dentro. “A Sofia é muito tranquila!”dentro da van

E como era o dia a dia de um casal em viagem? “Além de dirigir a maior parte do tempo, ele cuidava das fotos e dos vídeos. Eu cozinhava, tratava da limpeza e da arrumação.”

Mas conta a verdade, vai: como é passar um ano inteiro viajando com o seu marido, dormindo e convivendo em um espaço tão pequeno? “É difícil, nossa! A parte mais difícil da viagem! Estar 24 horas com a mesma pessoa, todo o dia vivendo situações de tensão. Mas crescemos muito, aprendemos a nos respeitar. Foram muitas brigas, mas também tivemos muitos lugares legais para fazer as pazes. Um casal que supera uma viagem assim, supera tudo.”

Agora, os protagonistas do projeto “Eu, Ela e a Sofia” estão se preparando para uma segunda etapa: rodar novamente o Brasil, parando em escolas para ministrar palestras sobre a importância dos estudos para a realização de sonhos. E fazer mais uma viagem de um ano, desta vez atravessando as três américas, indo desde Ushuaia, na Argentina, até o Alasca, nos Estados Unidos.

 

Fotos: divulgação. O casal com o cachorro e a van (primeira imagem, à esquerda);  "Eu, Ela e a Sofia" em Salar de Uyuni, na Bolívia (segunda foto, à direita); embora possam surgir brigas, Juliana e Reginaldo sempre encontravam lugares bonitos para fazer as pazes, como em Tiradentes, Minas Gerais (terceira imagem, à esquerda); Juliana cozinha e brinca com Sofia dentro da van (última foto, à direita).

 

E você? Está pensando em fazer uma viagem assim? Já fez? Conte para nós comentando embaixo!

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.