Por: Stéphanie Boccomino

Nova York atende as demandas e orçamentos de todo tipo de público, oferecendo desde boutiques de alto padrão, a outlets, lojas de departamentos e até vendedores ambulantes.
 
Orçamento médio e alto
 
A Fifth Avenue (Quinta Avenida) é o endereço de preferência para encher as mãos de sacolas e esvaziar os bolsos. Prédios antigos e ultra modernos se espalham ao longo da avenida que é dona de uma verdadeira mistura de lojas antagônicas: grifes elegantes se encontram ao lado de marcas bastante acessíveis. A joalheria Tiffany & Co é vizinha da Gap, e a baratíssima H&M fica apenas a três quadras da loja de alta costura da Gucci.

É necessário saber que as ruas se encontram organizadas em ordem crescente de sul a norte, com o comércio na Fifth Avenue entre as ruas 39th e 60th Street. O horário médio de funcionamento das lojas na Fifth Avenue é de segunda a sábado das 10h às 20h e domingos até as 19h.

Visitar todas as lojas é inviável. No entanto, algumas paradas são obrigatórias e reúnem tudo o que uma shopaholic quer ver. A primeira opção é a Saks Fifth Avenue, loja de departamento de dez andares que atrai os olhares até mesmo dos que não querem por a mão na carteira. Tem de tudo por lá e de diversas marcas, como roupas, acessórios e artigos de decoração. A seção de sapatos que ocupa o oitavo andar inteiro da loja tem até CEP próprio de tão grande. Fica no número 615 da avenida.

Outras ótimas opções são a já mencionada H&M (número 640) e também a japonesa Uniqlo (número 666), marcas que levam a mulherada à loucura pelos seus cortes de última moda (alguns de ótima qualidade e outros razoáveis) a preços reduzidíssimos. É possível refazer um guarda-roupa por US$ 100; o truque é ter paciência nesse tipo de loja que está sempre cheia e com as peças espalhadas.

Ainda na Fifth Avenue com a 56th Street, se encontra a marca mais desejada pelas jovens antenadas na moda: a famosa Abercrombie & Fitch, com seus lindos modelos sem camisa desfilando pela loja, todos os dias.Loja Apple, NY
   
Parada obrigatória (onde você com certeza escutará falar português) é a loja da Apple no número 767 ainda na Quinta Avenida. A loja conquista tanto por seus produtos a preços bem mais reduzidos que aqui no Brasil, quanto por sua arquitetura, feita inteiramente de vidro com o logo da maçã. Funciona 24 horas por dia.
 
Para as amantes de eletrônicos, uma boa opção é a J&R que fica em 23 Park Road e vende desde câmeras fotográficas, lentes e computadores a acessórios variados. Está aberta de segunda a sexta das 10h às 19h e aos sábados e domingos das 11h às 19h.

Também na mesma região, na 22 Cortlandt Street, há a loja de departamentos Century 21 que está sempre cheia de gente e vende uma mistura de roupas femininas, masculinas, acessórios e cosméticos. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 7h45 às 21h, sábados das 10h às 21h e domingos das 11h às 20h.

A via paralela à Fifth, a Madison Avenue, é um tanto menos agitada e também vale a visita. É ladeada de prédios antigos de três andares, com vitrines muito bem decoradas e o seguinte aviso nas portas: “toque a campainha para entrar”, que pode ser intimidante para quem só quer “dar uma olhadinha”. Mas não é para menos: é ali que concentram as maiores grifes por metro quadrado, como Oscar de la Renta (no número 772), Porsche (a loja de carros localizada no número 624 também vende artigos de decoração) e Gucci (840, embora a maior seja na 725, 5th Avenue), entre outros.

As lojas da Madison Avenue agradam a um seleto público, que prefere o estilo de compras calmo e conservador. A marca Ralph Lauren concentra só nessa avenida quatro de suas lojas: roupas para bebês (número 872), infantil (878), feminina (888) e masculina por encomenda. Essa última fica entre as ruas 71st e 72nd, e oferece peças de alfaiataria sob medida num espaço enorme. Outra loja com diferencial na Madison é a casa da DKNY (número 655), que apostou numa arquitetura de design moderno com paredes de vidro.

O horário médio de funcionamento das lojas na Madison Avenue é de segunda a sábado das 10h às 19h e aos domingos até às 18h.

No número 660 da Madison Avenue encontra-se a loja de departamento de luxo Barneys de nove andares, famosa por suas ousadas e criativas vitrines com toldos vermelhos. Inclui terraço, spa, bar e um excelente restaurante chamado Fred’s, que serve uma das melhores pizzas da cidade. Barneys é o verdadeiro templo das bolsas e dos sapatos de grife. Está aberta de segunda a sexta, das 10h às 18h, aos sábados das 10h às 19h e aos domingos das 11h às 18h.
 
Orçamento budget e médio
 
Para quem quer se esbanjar em compras baratas, o Woodbury Common Premium é o outlet mais visitado pelas turistas, mesmo estando a 80 quilômetros da cidade de Nova York, no município de CentrWoodbury Common Premiumal Valley. Grifes de todos os gêneros se sucedem em casinhas e ruas arborizadas, num espaço a céu aberto. São 220 lojas, por isso pegue um mapa no centro de informações para se dirigir às suas preferidas sem perder tempo zanzando. Dependendo do quanto pretende gastar, vale a pena adquirir um livrinho de cupons de descontos em lojas por US$ 10, na recepção.

Para chegar lá, a empresa de ônibus Gray Line parte da rodoviária de Port Authority (625, 8th Avenue) de hora em hora e para na porta do outlet. O preço do bilhete de ida e volta custa US$ 42. Outra opção mais barata de transporte são os trens que ligam a estação nova iorquina Hudson West (440, 9th Avenue) ao povoado de Central Valley por apenas US$ 1,70. Chegando lá, um táxi até Woodbury custa em torno de US$ 10.

Mas não precisa sair da cidade para comprar barato. Totalmente diferente de Madison e Fifth, a Canal Street, no bairro de Chinatown, é um verdadeiro labirinto de lojas, feiras livres e peixarias em prédios geminados. Para quem não pode gastar quatro dígitos em bolsas de luxo e não se importa de carregar algo “original fake” (autênticas falsificações), como eles mesmo dizem, esse lugar é o point do comércio de bugigangas e souvenirs. Chaveiros em miniatura da Estátua da Liberdade, camisetas e moletons escritos I love NY são os itens mais vistos por ali. O inglês é deixado de lado para dar lugar ao mandarim, o idioma falado no bairro. É comum pechinchar pelos produtos, e não se iniba em usar mímica para se comunicar se for necessário.

A cinco minutos de Chinatown a pé (300 metros), encontra-se um bairro alternativo que foi palco de músicos e artistas plásticos na década de 70. É o Soho, que ainda carrega essência retrô nas suas barraquinhas de pintores e joalheiros. Lojas de grife e outras mais acessíveis são uma novidade agradável por lá. A avenida que atravessa o Soho, a Broadway, concentra diversas lojas fast fashion dispostas lado a lado: Topshop (número 478), H&M (515 e 558), Mango (561), Urban Outfitters (628, 2081 e 2633), Forever 21 (1540), Victoria’s Secret (2333 e 565), entre outras.

Se quiser garimpar artigos dos anos 70, saia da Broaway Avenue e vá para a Spring Street e a Prince Street. Essa última tem uma feira de arte com artistas plásticos vendendo seus quadros pela calçada, artesãos esculpindo pulseiras e outros acessórios. Também aí se verifica dicotomia nos produtos vendidos, pois a rua tem lojas de grife como Miu Miu (número 100), Michael Kors (101), e Calvin Klein (104).

Um bairro que supera o estilo vintage do Soho, perfeito para garimpar itens nos melhores brechós, é o Williamsburg, no Brooklin. Separado de Manhattan pela Ponte Williamsburg, vizinha da Ponte do Brooklyn, é um antigo bairro operário que se transformou em uma região cheia de comércio de peças artesanais e artigos retrô. A rua The GAcademy Record Annexrand Strip é onde se concentram os brechós com peças dos anos 20, onde você será atendida por vendedoras vestidas com roupas de estilos antigos.

Próximo dali, no número 96 da 6th Street, se encontra a Academy Record Annex, loja que vende vitrolas e vinis de todos os estilos. Os discos, que se misturam entre relíquias e lançamentos recentes, ficam pendurados nas paredes. Este local de ambiente alternativo é reduto das fãs de música. A loja abre de segunda a quarta das 11h às 19h, quinta a sábado até às 20h e aos domingos até às 19h.

Se quiser conciliar as compras com a visita à cidade, vale a visita ao South Street Seaport, uma área histórica no distrito financeiro onde se encontra o Píer 17, shopping localizado nas antigas docas. Há restaurantes e lojas vendendo todo tipo de souvenirs, mas a estrela do lugar é a vista para o rio, onde barcos navegando e as gaivotas no céu dão um tom agradável à paisagem.

Um bairro histórico, vibrante e diverso também deverá fazer parte do roteiro na Big Apple. Chelsea, localizado na zona oeste de Manhattan, é uma das áreas residenciais mais agradáveis e preferidas dos nova-iorquinos. Prédios antigos de caráter industrial reformados, residências geminadas misturadas a outros de estilo arquitetônico ultra moderno fazem parte desse local que passa despercebido aos olhos dos turistas. Chelsea abriga o Chelsea Market, uma antiga fábrica de biscoitos que ocupa o espaço de dois quarteirões e se tornou um mercado de lojas especializadas em alimentos variados, como massas, queijos, temperos, frutos do mar, entre outros, além de ter um shopping center. Funciona de segunda a sábado das 7h às 21h, e domingos das 8h às 20h. Encontra-se no número 75 da 9th Avenue (entre a 15th e a 16th Streets).

As fãs de cupcakes não podem deixar de visitar a confeitaria Eleni’s, dentro do Chelsea Market. Há muitos tipos de recheio tão deliciosos que não custa escolher a caixa de seis sabores com 10% de desconto. Abre diariamente das 9h às 19h. A Eleni’s é uma opção para quem não quer encarar as filas da Magnolia Bakery (401 Bleecker Street), a padaria que se tornou requisitada por seus bolinhos elegantes depois de aparecer na série Sexy And The City.

 Saiba mais sobre Nova York: o que fazer, onde comer, como se locomover.

Fotos: Fifth Avenue (primeira imagem). Loja Apple (segunda foto, à direita), Woodbury Common Premium (terceira foto, à esquerda). Academy Record Annex (última foto, à direita).

Comentários

ola, muito boas dicas. Estou planejando ir a Miami no segundo semestre deste ano. Onde consigo dicas semelhantes, para Miami ? agradeço atenção. abraço

Nova Iorque é conhecida como a big apple.

Esta Grande Cidade tem dos melhores programas numa única
cidade.
Se vai visitar conheça a nossas dicas que o blog visitarnovayork.com aprensa.

Visit my page; nova york

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.