Por: Natasha Sá Osório

A antiga e a nova Itália se mesclam em Milão, uma cidade onde prima a elegância. Saiba dicas dos principais pontos turísticos que você pode conhecer num passeio despreocupado a pé pela capital da moda. Veja o mapa do percurso através do link ou no final da página. 


1 -
Duomo

Início da caminhada – Piazza del Duomo, S/Nº
Começamos o circuito pela terceira maior catedral da Europa e uma das maiores do mundo em estilo gótico, o Duomo di Milano. A partir do telhado, a uma altura equivalente a de um prédio de 36 andares, é possível avistar até os Alpes nos dias claros. Sua cripta contém os restos mortais de São Carlos Borromeo e o altar guarda um dos cravos da cruz de Cristo, segundo a crença geral. O museu do Duomo fica ao lado, no Palácio Real.


2- Galleria Vittorino Emanuele IIGalleria Vittorino Emanuele II
60 metros, 1 minuto de caminhada – Piazza del Duomo, S/Nº
Inaugurada em 1877, a Galleria Vittorino Emanuele II é uma visita obrigatória em Milão. Foi projetada no formato de cruz, com diversas entradas, e impressiona pela grandiosidade de sua estrutura de ferro, dotada de cúpulas de vidro e afrescos, além dos mosaicos coloridos no piso. É tida como um dos primeiros shopping centers da Europa e com o tempo se tornou ícone do mundo fashion, graças às lojas de grife. Tem bons restaurantes – como o tradicional Biffi, fundado no século 19 – e está anexa a um dos mais luxuosos hotéis da cidade, o TownHouse

Mais lidas:
Compras espertas na capital da moda, Milão 
Guia da Itália 
Carnaval: Punta Cana e Veneza 



3 - 
Teatro alla Scala
400 metros, 5 minutos de caminhada – Piazza della Scala, S/Nº

Saindo da galeria pela Piazza della Scala, chega-se rapidamente a esta prestigiada casa de ópera do século 18. Pode-se visitar seu auditório de arquitetura neoclássica, os bastidores, os camarins e até a oficina de produção de figurinos. Mas o grande atrativo é o museu, que tem uma coleção de cenários e trajes usados nas mais famosas produções já realizadas no mundo, como O Barbeiro de Sevilha, Otello, Madame Butterfly e O Guarani, do brasileiro Antônio Carlos Gomes. Vale a pena assistir a um espetáculo para sentir a belíssima acústica, mas é preciso comprar os ingressos com antecedência pelo site do teatro. 

 


4 - Museu Poldi-Pezzoli

210 metros, 2 minutos de caminhada – Via Alessandro Manzoni, 12
Esta casa-museu, construída em variados estilos arquitetônicos, pertenceu a Giacomo Poldi Pezzoli, um importante mecenas do século 19. Contém um grande acervo de arte e pinturas renascentistas italianas. Destacam-se o Ritratto di Giovane Dama, obra de Piero del Pollaiolo, e a escultura La Fiducia in Dio, de Lorenzo Bartolini.

 

5 - Anticca Focacceria San Francesco Anticca Focacceria San Francesco
350 metros, 4 minutos de caminhada – Via San Paolo, 15
Bateu a fome? Esta é uma das filiais da focacceria mais famosa de Palermo, na Sicília, célebre por se recusar a pagar as “propinas” exigidas pela máfia no passado. Aberto em 2009, o ambiente é informal. Serve quitutes deliciosos como o arancini – a guloseima típica feita de massa de arroz frita. Destaca-se também no seu cardápio o panelle e crocchè, prato de frituras ao estilo siciliano.

 

6 - Quadrilátero da Moda
350 metros, 4 minutos de caminhada – Via Montenapoleone, S/Nº
A Porta Nuova é a entrada do mundo mágico das lojas de alta costura, um distrito onde quatro ruas têm as vitrines da última moda (Via Montenapoleone, Via Manzoni, Via della Spiga e Corso Venezia). Perca-se em busca de grifes de luxo como Dolce & Gabbana, Giorgio Armani e Gucci. Há também outlets com preços mais acessíveis, como a DMagazine e a Salvagente. Muitas casas fecham na hora do almoço e na segunda-feira pela manhã.

 

Pinacoteca di Brera 7 - Pinacoteca di Brera
600 metros, 7 minutos de caminhada – Via Brera, 28
Depois de curtir as vitrines, é hora dos programas culturais. A pinacoteca está situada dentro de um palácio do século 17. Reúne mais de 600 trabalhos italianos, muitos trazidos do norte do país durantes as guerras napoleônicas. As 40 salas exibem obras renascentistas, barrocas e modernas de grandes artistas como Rafael e Caravaggio.

 

8 - Castelo Sforzesco
900 metros, 11 minutos de caminhada – Piazza Castello, S/Nº
Termine o passeio em grande estilo, com uma visita ao castelo construído pela família Sforza no século 15. Com ar de fortaleza, aqui a família formou uma corte poderosa e culta. As suas muralhas avermelhadas abrigam pátios encantadores e diversas obras de arte, como a inacabada Pietà Rondanini – último trabalho de Michelangelo. Leonardo da Vinci morou no castelo durante 17 anos, enquanto pintava as árvores no teto da Salle delle Asse – uma das salas mais famosas do lugar. 


Mapa do percurso:

 

 

Fotos: Duomo (primeira imagem), Galleria Vittorino Emanuele II (segunda foto, à direita), Teatro alla Scala (terceira imagem, à esquerda), Anticca Focacceria San Francesco (quarta foto, à direita) e Pinacoteca di Brera (última imagem).

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.