Portugal

Por: Natasha Sá Osório

Bem mais do que o país da saudade, do fado e da pronúncia carregada, Portugal é um destino inesquecível. Isso porque, sendo tão pequeno e com ótimas estradas (bastam oito horas de carro para atravessá-lo de ponta a ponta), é possível conhecer todas as suas faces: as belíssimas metrópoles de Lisboa e Porto, os vilarejos nas encostas montanhosas do interior, as baladeiras praias do Algarve, no extremo sul, as tradições acadêmicas de Coimbra, no centro, e o rico artesanato de Viana do Castelo, no norte. Quem deseja ir mais além pode visitar os arquipélagos dos Açores e da Madeira, pérolas do oceano Atlântico ainda relativamente pouco exploradas pelo turismo. São 17 ilhas no total, algumas habitadas e outras desertas, de paisagens bucólicas estupendas e uma fauna diversificada.

Portugal é um dos países na ribalta da crise econômica europeia, o que tem levado o povo a expressar o seu pessimismo. Mais recentemente tem havido protestos pacíficos nas grandes metrópoles, mas que não atrapalham a viajante mais desavisada. Mesmo porque somos recebidas como verdadeiras irmãs, já que as nossas afinidades com a terrinha ultrapassam o idioma e o laço histórico óbvio.

Crianças e adultos deliciam-se percorrendo as ruas de pedra e os castelos, que são heranças culturais e cenários da rica literatura portuguesa, cujo naipe conta com gênios ilustres como Luís de Camões, Fernando Pessoa e José Saramago. Se as decorações arquitetônicas em azulejo e a irrigada cultura não a impressionam, a deliciosa gastronomia certamente irá. Ao bacalhau molhado em azeite e as carnes embutidas (ou “enchidos”, como são chamadas localmente) juntam-se os vinhos inigualáveis. O vinho branco e o vinho do Porto são bons motivos para visitar as adegas portuguesas, abundantes na região do Douro, no norte do país. As sobremesas tradicionais contam sempre com ovos e muito açúcar. Fios de ovos, pão de ló de Ovar e natas do céu são apenas algumas das diversas iguarias que lambuzam os dedos.

Em Portugal as estradas são ótimas para alugar carro. Use GPS e mapas atualizados, já que, antes da crise, a euforia dos fundos da União Europeia fez com que o país investisse em infraestrutura e novas estradas. Os transportes públicos são geralmente bons, mas se tiver de se locomover em horários pouco convencionais, como de manhã bem cedo ou durante a noite, as opções são escassas. Informe-se com antecedência. Para pegar um táxi é necessário dirigir-se a um ponto e, exceto em Lisboa, eles raramente param fora destes lugares.

Os trens (chamados de “comboios”) são quase sempre pontuais. O Alfa Pendular, um trem rápido que percorre a costa, é um pouco mais caro que os convencionais, mas vale o investimento pela rapidez e conforto. No caso do trecho Lisboa-Porto, a diferença é de apenas sete euros. Locomover-se de ônibus é barato, mas as empresas oferecem serviços modestos e consideravelmente menos pontuais.

A TAP tem voos diretos para o aeroporto internacional de Lisboa desde São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Fortaleza, Salvador, Natal e Campinas. Também oferece saídas para o aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, partindo do Rio de Janeiro e São Paulo. A TAM tem voos para Lisboa e Porto saindo de São Paulo, Rio e Brasília.

Saiba mais sobre Portugal.

População: 10.78 milhões de habitantes

Capital: Lisboa

Moeda: euro €

Idioma: português

Fuso horário: +4h em relação a Brasília durante o inverno do hemisfério sul, e duas horas a mais durante o verão

Clima: mediterrâneo. As temperaturas são amenas, sobretudo no litoral, onde a média anual varia de 12 ˚C no norte, onde também é mais chuvoso, a 18 ˚C no sul

Visto para turismo: não é necessário no caso de permanência de até 90 dias, mas vigora o Tratado Schengen

Vacina: não é necessária

Emergência: ligar para a central de emergência através do número 112. Consulado do Brasil em Lisboa: Praça Luís de Camões, 22 - 1˚ andar. Número de plantão: (+351) 96 252 0581

Festas e eventos importantes: Dia da Liberdade (25 de Abril), Dia de Portugal (10 de Junho), Dia de São João (24 de Junho, sobretudo na cidade do Porto) e Dia de Santo Antônio (13 de Junho, sobretudo em Lisboa)

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.